quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Aprendendo a gostar de ler: 5 livros juvenis

Desde antes de aprender a ler eu já tinha um grande apreço por livros. Minha mãe lia todas as noites para mim e o que eu mais desejava era poder compreender o que todas aquelas letrinhas diziam e poder me aventurar sozinha nas histórias que tanto gostava. E quando finalmente aprendi a ler, não parei mais.
 É verdade que nem todas as crianças tem incentivo por parte dos pais para gostar de ler. Afinal, muitos pais também não foram incentivados e não possuem o hábito da leitura. Já algumas, mesmo com todo o incentivo e livros disponíveis por perto, apenas não gostam de ler. Mas afinal, como fazer alguém gostar de ler?

Em primeiro lugar, não se pode exigir que a criança ou adolescente tenha um senso crítico literário como o de um adulto. E criticar seus interesses não irá ajudar que o interesse pela literatura cresça. Todos nós temos um gênero literário favorito e é evidente que crianças e adolescentes também terão o seu. O que muitos deles não sabem é que a leitura pode sim abranger os interesses que eles tem sobre outros assuntos. Muitos não sabem que os livros podem ser divertidos, interessantes, mostrar a vida do ponto de vista de alguém de sua idade ou levar a mundos desconhecidos. E isso muito se deve a tentativa de padronizar o que se deve ler. É claro que os clássicos são importantes, mas a literatura infantojuvenil também tem a sua importância. E tem uma missão muito importante: formar novos leitores.

E não, eu não estou dizendo que a leitura de qualquer livro infantojuvenil será proveitosa. Existem livros bons e ruins dentro de qualquer gênero. A questão é que quem quer incentivar um jovem a ser um leitor deve se policiar e evitar criticar o que ele lê. Não faz sentido ridicularizar uma criança ou adolescente por lerem temas que consideramos irrelevantes. Cada idade traz seus próprios interesses, questionamentos e gostos. Se você acredita que o livro que seu filho/irmão/aluno é pobre de conteúdo ou perda de tempo, que tal mudar de estratégia? Por que não indicar um bom livro juvenil ao invés de apenas criticar o escolhido pelo jovem?

Pensando na estratégia de estimular ao invés de criticar, trouxe nesse post 5 livros juvenis bem interessantes para incentivar o jovem a gostar de ler.  Vamos conferir?




1- O Gênio do Crime - João Carlos Marinho

 A história nos apresenta Seu Tomé, um homem bom, proprietário de uma fábrica de figurinhas de futebol. Existem as fáceis e as difíceis, fabricadas em menor quantidade. Quem enche o álbum ganha prêmios realmente bons. Mas surge uma fábrica clandestina que fabrica as figurinhas difíceis e as vende livremente. O número de álbuns cheios aumenta e seu Tomé não tem mais capacidade de dar todos os prêmios. Há uma revolta, as crianças querem quebrar a fábrica. Edmundo, Pituca e Bolachão, e mais adiante, Berenice, entram em cena para descobrir a fábrica clandestina. Acontece que não se trata de simples bandidos. A quadrilha é chefiada por um gênio do crime. As crianças terão que desvendar essa trama muito inteligente e perigosa. Esse livro, lançado em 1969 até hoje é um sucesso editorial no Brasil e um dos principais livros juvenis nacionais.

 
 2- O Fantástico Mistério de Feiurinha - Pedro Bandeira 

 O livro faz uma bela brincadeira com os mais diversos contos de fadas a partir de um acontecimento inicial: o desaparecimento da suposta princesa Feiurinha. Com esse desaparecimento da princesa que ninguém havia ouvido falar, há o reencontro das princesas dos contos de fadas: Cinderela, Rapunzel, Branca de Neve, Belas, etc. Todas, com exceção de Chapeuzinho Vermelho, se encontram grávidas e prestes a completar 25 anos de casadas com seus respectivos príncipes encantados.
Em meio a rivalidade entre princesas, que demonstram se preocupar mais com suas próprias histórias em determinados momentos, desabafos e preocupações, o mundo dos contos de fadas inteiro está preocupado e disposto a resgatar a princesa desaparecida. Tanto crianças quanto adolescentes tem amado essa história por muitos anos.


3- Eu sou Malala - Malala Yousafzai

Eu sou Malala conta a história da jovem paquistanesa que desafiou o talibã e toda uma cultura local para ter garantido seu direito de ir a escola. Malala retrata sua vida no Paquistão, aspectos de sua cultura, a dificuldade que as mulheres encontram para ter acesso a educação e a violência a que foi submetida ao sofrer o atentado que quase tirou sua vida. Evidentemente que essa história não é apenas para adolescentes, já que adultos de todo o mundo se encantaram com a história da mais nova pessoa a ganhar o prêmio Nobel. E acreditando que mais pessoas deveriam conhecer essa história tão especial, a jornalista Adriana Carranca escreveu "Malala: a menina que queria ir para a escola" contando a história da jovem paquistanesa para o público infantil. Sem dúvidas vale a pena ler as duas versões.























4-A Extraordinária Garota chamada Estrela - Jerry Spinelli

Esse livro traz a história de uma garota incrivelmente diferente chamada estrela na visão de seu colega de escola Leo Borlock. Ela que é misteriosa, tem um rato de estimação e tem uma alegria infinita. Ela que desperta curiosidade em todos os seus colegas. Estrela que se sente livre para ser autêntica sem se preocupar com os julgamentos tão cruéis dos outros adolescentes. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la: ser alguém comum. A história trata de mostrar os sentimentos conflitantes dentro do ser humano e de como ser você mesmo pode ser difícil em meio a tantos julgamentos. É um livro fantástico e perfeito para o período da adolescência, quando geralmente tentamos nos encaixar e encaixar os outros em padrões pré estabelecidos.

 
 5- Divergente - Veronica Roth


Resolvi colocar esse livro na lista porque apesar de ser uma distopia publicada bem recentemente e de ter sido alvo de algumas críticas, acredito que existem sim pontos positivos na história e é bem interessante aos olhos juvenis (aos meus também). Ambientada numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. Ela deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive. O livro fala sobre escolhas, coragem, amizade, vocações e vida em sociedade. Tem ótimas lições e o fato de ser uma trilogia contribui para que quem está iniciando no mundo literário tenha vontade de ler mais. 


 E aí, o que você acha que pais/professores/amigos podem fazer para incentivar crianças e adolescentes a ler? E que livro você colocaria nessa lista? Não esqueça de comentar e clicar em G+ para que mais pessoas possam ler esse post!

18 comentários:

  1. Oi Isa, achei seu post bem interessante. Eu acredito que no começo leituras como os classicos contos e fadas, gibis, etc são as melhores opções. Quando a gente vai se tornando adolescente decidimos nosso proprio gosto bem a vontade. Por exemplo o primeiro livro que li eu tinha 8 anos e foi metamorfose de Kafka ( tenso) hoje amo romances e não abro mão por nada. não curto muito ficção ou terror.
    https://facesemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Hoje em dia existem muitos meios para conhecer novas obras e quem sabe começar a ler e o nosso objetivo e chamar mais e mais pessoas para o mundo literário. Sou a prova que não gostava de ler e ao ler um livrinho acabei amando a leitura... Ótimas indicações para quem quer começar a ler.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  3. Boas sugestões mas nada supera os Karas de Pedro bandeira ou a serie Vagalume. e claro infanto juvenil se deve ler Harry potter não é de cultura mas é a melhora idade para le-los.
    Jardim de Sereia

    ResponderExcluir
  4. Oi Isabella,
    Quando era adolescente, minha mãe nunca disse não quando pedia pra comprar um livro. Eu adorava a série Vaga-Lume! Outro livro que marcou essa época foi O Gênio do Crime, indicado por você. Ainda o tenho na estante.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos
    www.garotosperdidos.com

    ResponderExcluir
  5. A história da Malala é uma lição de vida :)
    Beijo,

    Hida

    www.blogdahida.com

    ResponderExcluir
  6. Você tem razão, não podemos exigir de um adolescente que este tenha o mesmo senso crítico de uma adulto. É claro que os jovens vão ter mais interesse por livros que conversam com o mundo deles. E fora que cada pessoa tem uma relação diferente com o mundo. Ótima reflexão e muito interessante suas indicações. Gostei especialmente de pedro Bandeira e Malala.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi!!
    Minhas sobrinhas não gostam de ler, ficam bravas quando falo que ela tem que ler, e foi bem por esse caminho que segui, uma delas eu consegui conquistar com os livros da saga crepúsculo e não é que agora ela lê tudo que é livro juvenil, mas a outra é uma preguiça só, nada chama a atenção rsrsrs.
    Gostei dos livros que você indicou.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Eu lia para os meu filhos quando crianças.
    E sugeria alguns e Pedro Bandeira foi um deles.
    Como nada na vida é perfeito. Tornei só um leitor. rs Mas não desisti do mais novo ainda. kkk
    Adorei seu post.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gostei muito da sua lista de livros, mas acredito que Divergente ainda é um pouco complexo para mentes que estão começando agora isso da leitura, pois traz uma crítica social bem forte, então começaria com outro um pouco mais leve. Mas achei muito legal as dicas que você trouxe, minha irmã de 14 anos começou a ler mesmo por conta de Percy Jackson, acho que seria uma leitura legal para esse público também.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Gente, quanta dica boa! É difícil alguém ler os títulos indicados e não gostar de ler!
    Estou com o livro A extraordinária garota chamada estrela na estante já a algum tempo e não tomei vergonha na cara para ler. Acho que agora tive o empurrãozinho que precisava!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Seu post ficou muito bom, ótimas dicas.
    E eu entendo bem como é isso, pois um dos primeiros livros que minha mãe comprou pra mim foi "Capitães de Areia" e é claro que esse livro não irá despertar interesse numa criança de apenas 8 anos né hahaha.
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Gostei das dicas! Amei ver Pedro Bandeira entre elas, também. Beijos e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  13. O Fantástico Mistério de Feiurinha marcou minha infância, na verdade todos os livros de Pedro Bandeira, é uma otima pedida para inserir a leitura para crianças e adolescentes. Boas dicas!

    ResponderExcluir
  14. Não li nenhuma dos livros citados :| Apenas assisti a adaptação de divergente...
    Os primeiros livros que li foram aqueles clássicos obrigatórios na escola :P
    Depois minha mãe me deu a saga crepúsculo e acho que foi aí que começou meu amor pela leitura.
    MAs acho que o melhor incentivo para as crianças é ler para elas desde pequenas, acredito que assim elas vão acabar criando um certo vínculo e gostando.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Olá
    não li nenhum dos citados apesar de adorar juvenil mas posso dizer que só ouço elogios de todos, inclusive de O genio do crime, é o unico livro que meu irmão lê varias vezes ahha divergente só vi o filme e não tenho vontade de ler

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Da lista li apenas Divergente, os outros eu conheço por nome, mas não tenho tanta vontade de ler. Adorei o post!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  17. Adorei as recomendações, mas dentre elas minha favorita vai para Malala <3 Essa é uma leitura poderosa!
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Adorei você ter colocado Divergente na lista, acho uma leitura muito válida e que há de agradar muitos leitores iniciando esse caminho.

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...