domingo, 7 de agosto de 2016

Mensagem de Uma Ex-Saudosista

Eu sempre fui o tipo de pessoa bem saudosista. Aquela pessoa que ama relembrar os lugares que passou, as pessoas que conheceu, os livros que leu… Também sempre amei registrar o presente. Por meio de diários ou fotografias, lá estava eu, tentando reter a passagem do tempo, tentando guardar o que ou quem eu considerava especial. Tendo medo de perder.



E eu não via o passado com satisfação e alegria… Eu via com saudades. E saudades daquelas bem ruins, que não dá pra matar. Aquela que traz sofrimento. Eu simplesmente queria retornar para o meu lugar seguro, o passado. Não conseguia seguir em frente, para um lugar desconhecido e vazio. Sofria por antecipação com as separações, com as mudanças, com os rompimentos. Temia deixar o conhecido para trás, temia me sentir sozinha.





Passei meses pensando em como a escola era mais acolhedora do que a faculdade, em como eu já estive mais feliz antes ou em como eu gostava das pessoas que saíram da minha vida por vontade própria… Eu queria retornar, mas não havia como. Ainda não existe a possibilidade de comprar uma passagem e retornar ao passado. Muito menos uma máquina do tempo.



Sendo assim, muito a contragosto, eu fui vivendo o presente. Este que tanto me era desagradável. E foi vivendo o presente, dia após dia, que eu me esqueci um pouco dos dias anteriores. Quando me lembrei, esses dias, de um tempo que eu costumava recordar com muita nostalgia e lamentações por não ter aproveitado mais, finalmente percebi que esse ciclo havia se fechado. Os tempos mudaram, a porta se fechou, a vida seguiu em frente. E não apenas para mim, mas para outras pessoas, para os lugares. Tudo havia mudado. Eu havia mudado.



As coisas que tanto me fizeram feliz no passado hoje já não fazem tanto sentido. Nada está igual. E nada seria igual se recomeçasse com minha mentalidade atual. Provavelmente eu tomaria outras decisões, me aproximaria de outras pessoas, deixaria outras de lado... Isso se aprende com o passar dos anos. Por isso tudo vem a seu tempo. Por isso o passado é importante. Mas por isso também ele deve ir. 

O presente está aqui para ser vivido intensamente. Está recheado de oportunidades a serem aproveitadas, experiências que devem ser vividas, e trazendo pessoas que podem tornar a vida cada vez mais especial. O agora pode ser tão encantador ou até mais do que o passado. E se não for, servirá de experiência, o que é sempre válido.Tudo tem um fim e não há maneira de lutar contra isso. É a natureza da vida.


Eu não sou mais a mesma. As minhas experiências e vivências, formam a pessoa que sou hoje. Que já iniciou e encerrou alguns ciclos. E que está pronta para iniciar e encerrar os próximos que ainda virão. Hoje, eu olho o passado como um conjunto de situações boas e ruins que não voltam mais. E tudo bem ser assim. Porque eu não preciso vivê-lo novamente. Eu não preciso e nem posso me prender a algo que já se foi. Eu preciso viver o hoje da melhor forma que puder. Não é à toa que o presente se chama presente.

9 comentários:

  1. Adorei seu texto parabéns, muito bem escrito, e faz pensar, muito bom mesmo, tudo que você escreveu faz todo o sentido da vida. Precisa ler isso hoje obrigada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, moça!

    Sabe que eu estava bem assim há algumas semanas? Vive nesse espírito de odiar o momento presente e querer voltar no tempo por mais de um ano. Mas aí, uma amiga me apresentou um processo de cicatrização: a ressignificação. Eu sabia que o presente estava tão ruim porque eu tinha me deixado afetou por ele e, assim sendo, eu precisava entender que havia, também, algo de bom nele. Ressiginifcar não é algo que acontece de uma semana para outra, eu estou nesse processo efetivamente há quase três meses e sei que ele é, possivelmente, infinito. O importante é sempre lembrar que o tempo é um elemento fundamental nisso tudo.
    O passado passou, sim. Deixou coisas boas e ruins na gente, porque tudo é bagagem, mas podemos - e devemos - selecionar de que maneira queremos levar adiante essa bagagem. A tristeza vai, sim, fazer parte da caminhada, mas não existe só trevas em nós, né? Temos de lembrar ser faísca quando mais precisamos.
    :)

    Amei o texto, porque me lembrou muito quem eu era. Felizmente, não dá para voltar atrás e vestir novamente aquela eu que fui, porque hoje sou muito mais, muito melhor. Você também, viu?

    Não lembro de ler um texto seu antes, mas já digo que quero mais <3

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá.. .
    Que texto perfeito e 100% verdadeiro. Eu era uma pessoa que buscava sem o conforto no passado, mas as duras penas eu aprendi que o presente é onde devemos ficar e nos focar. É aqui que as coisas estão acontecendo. O passado é uma lição que só deve nos trazer o que permitirmos

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Estava pensando o mesmo a algumas horad atrás. As vezes não nos damos conta de como o tempo passa rápido! A saudade é um sentimento que tanto nos fere quanto nos aproxima de uma lembrança tenra.
    Eu lembro bem que na época em que eu estudavam tudo era maos fácil, claro, vivendo aquela realidade eu queria que tudo acabasse, mas hoje quero voktar e não posso.
    Belo texto!

    ResponderExcluir
  5. "Ainda não existe a possibilidade de comprar uma passagem e retornar ao passado". Ahhh, esse trecho e todo o texto... me marcou muito! Principalmente essa frase, mas sei que é um erro venerar tanto o que já passou e considerar que tais épocas eram perfeitas, pois não eram. É aquele velho clichê do dar valor depois que perdeu... O passado só é tido como bom por que já passou e assim vai ser com o presente (que às vezes tanto odiamos)... Amei mesmo! Quanto sensibilidade você teve pra escrever, Parabéns! Beijoos

    ResponderExcluir
  6. Oie.
    Adorei o Texto!
    Confesso que também sou um pouco saudosista, acho que todos passam por essa fase na vida. O importante é seguir em frente sempre! Como vc mesma disse, se voltarmos no passado como somos hoje, faríamos tudo diferente e daí não seríamos mais quem somos hoje. Um grande paradoxo.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel
    www.relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Isabella, adorei seu texto e a mensagem que ele trás, mesmo que o passado nos tragam boas memorias felizes não devemos nos prender a ele e sim viver o presente para criar novas lembranças *--*

    ResponderExcluir
  8. Oiii, como vai?
    Adorei o seu texto <3 e achei bastante curioso, sempre gosto de ler coisas diferentes assim, e alias lembranças podem sempre fazer parte da nossa vida <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Nossa! Amei o seu texto! Sério! Sabe quando estamos numa situação e algumas palavras nos faz sentir melhor? Então, isso aconteceu quando eu li a sua crônica. Me identifiquei muito com a temática que você esvolheu e me senti acolhida e aconselhada pelas suas palavras, de verdade.
    Obrigada!
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...