quinta-feira, 25 de agosto de 2016

A Troca nas Relações Humanas - Quem são as pessoas que você mais convive?

Hoje eu ouvi uma frase que ficou martelando na minha mente. Sabe aquelas frases tão fortes que te dão um choque de realidade? Então, essa frase é uma dessas. Dizia isso: 


 Você é uma média das cinco pessoas com as quais mais convive.
Eu parei para refletir e cheguei a conclusão de que essa é a mais absoluta verdade. É muito ilusório acharmos que nossa personalidade é forte o suficiente para não sermos influenciados por ninguém além de nós mesmos. É muito fácil e cômodo acreditar que temos o controle sob nossa mente. Mas não é exatamente assim. As relações humanas são mais complexas do que podem aparentar. E são sempre uma troca. Uma troca de energias. De características. Nós absorvemos um pouco da personalidade do outro, assim como o outro também absorve um pouco de nós. E isso é totalmente natural. Mas a questão é: nós estamos absorvendo o quê e de quem?



 É sempre muito bom estar perto de pessoas alegres, de bem com a vida, que praticam o bem. Essas pessoas transmitem paz, leveza e amor. É maravilhoso conviver com elas. Mas existem pessoas negativas, amargas, sem compaixão... Sabe aquelas pessoas que fazem piada com o sofrimento alheio? Aquelas que sentem necessidade de diminuir os outros para se sentirem bem consigo mesmas? É muito perigoso estar perto dessas pessoas. Perigoso porque de uma forma ou de outra essas atitudes e características nos afetam. Ao conviver com uma pessoa que transmite ao mundo coisas negativas, nossa tendência é absorver estas características.  Nos tornamos negativos, insensíveis a dor dos outros... Passar a brincar com o que não é motivo de riso e bloquear nossos bons sentimentos. Porque é isso que os sentimentos negativos fazem, eles contaminam tudo o que há de bom em volta.


 A personalidade humana está sempre em mutação por conta das experiências vividas a cada dia e das pessoas que passam por nós. Quem nunca teve uma melhor amiga bem próxima e passou a agir um pouco como ela? A adquirir certas características como uma maneira de falar ou de reagir as situações? Se essa convivência nos move a melhorar, é uma experiência fantástica. Mas se nos transforma de maneira negativa, é hora de rever a situação. Rever as pessoas que nos cercam. Quem são as cinco pessoas de quem você é mais próximo? Por que elas são próximas? Quando você pensa nelas, quais as características vem à sua mente? São características boas ou ruins? Sim, é difícil admitir que alguém não é uma boa influência quando já temos afeto por essa pessoa. Mas será que esse afeto te faz bem? Porque o amor nem sempre é saudável. Mas no fundo, bem lá no fundo, cada um sabe quem lhe faz bem ou não.


E a partir do momento que percebemos o tipo de pessoas que nos cercam, o que fazer a respeito está em nossas mãos. É possível fazer uma escolha, mesmo que ela não seja a mais fácil. É preciso optar pelo o que nos faz bem. Por quem nos faz o bem. Por quem nos faz bons. É preciso que nos cerquemos das melhores pessoas. Aquelas que tem sempre uma palavra amiga, um conselho bondoso, que transbordem generosidade... Porque essas pessoas são iluminadas e nos iluminam também. E cercados dessas pessoas positivas, nós adquiriremos características de uma pessoa que faz bem aos outros também. Uma pessoa positiva, que motiva os outros. Poderemos ser alguém que as pessoas queiram estar ao lado, pessoas leves. Uma só frase motivou toda uma reflexão na minha mente. E toda uma mudança na minha forma de pensar as relações cotidianas. Relações essas que muitas vezes não paramos para analisar,apenas vivemos. Essas relações que podem ser tudo, menos inofensivas.


Qual a sua opinião sobre o assunto? Não esqueça de deixar nos comentários. Também não esqueça de clicar em G+ para que mais pessoas encontrem esse texto! Até a próxima!

26 comentários:

  1. Por mais que cada um tenha sua própria personalidade, somos sim influenciável pelo convívio do dia a dia. Temos que analisar quais pessoas estão nos fazendo bem é quais devemos refletir sobre as atitudes ruins. Nos devemos sugar é transmitir só coisas boas para as pessoas. Acredito muito nisso, otimo texto. Beijos <3 http://joicyrecco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Menina, isso que você disse é a mais pura verdade! Essa semana mesmo conversei com meus alunos a respeito de como nós mudamos de opinião com o passar do tempo e de como os adolescentes tendem a ser preconceituosos e isso ocorre, na maioria das vezes, por influência de outras pessoas, porque queremos fazer parte de um grupo. Eu já me afastei de muita gente que só me trazia energias e pensamentos negativos, ao passo que também "peguei" muitos traços bons de pessoas maravilhosas que estão comigo até hoje.
    Precisamos mesmo ser seletivos para viver melhor!
    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Acredito que independente da personalidade de cada um, em certo momentos somos influenciáveis e influenciados. Com o passar do tempo, com a maturidade surgindo, vamos mudando nossas opiniões. Adorei o texto!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  4. Nossa, uns dias atrás eu tava pensando justamente nessa frase e refletindo. Parei, pensei nas pessoas que eu ando e realmente achei algumas características dessas pessoas em mim. E vice-versa. É incrível como isso realmente é verdade.
    Adorei seu post :)

    www.3dimensoes.com

    ResponderExcluir
  5. Oii, como vai?
    Pelo meu estudo que estou tento na faculdade na cadeira da psicologia da educação, somos influenciados desde que estamos dentro da mamãe, e além disso com o afastamento dos dois, o jeito que são tratamos e somos tratados nos revela uma certa personalidade. Ao longo dos anos, cada indivíduo é influenciado, querendo ou não, apenas a convivência nos remete isso.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. curti muito a postagem...de gente que humilha os outros pra se sentir melhor que todo mundo eu quero é distância... já acabei com 'amizades' que agiam assim porque não suportava tanta amargura e insensibilidade, falta de empatia pela dor alheia... ainda bem que hoje, posso dizer que minhas amizades, e aquelas beem próximas, são de pessoas que me transmitem paz e influências positivas...
    parabéns pelo post...
    bjs...

    ResponderExcluir
  7. Olá =) É estranho como uma simples frase pode ficar martelando em nossas cabeça. Nunca tinha ouvido essa frase, apenas aquela "Diga-me com quem andas e te direi quem és!". Mas seu texto me fez refletir, e faz sentindo isso, até porq acostumamos ficar perto de pessoas que nos identificamos. Beijos' www.sejaamavel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Adorei o seu texto, isso é muito verdade. E, além desses questionamentos que você colocou, eu acrescentaria: "Que influências eu tenho exercido nas pessoas que estão ao meu redor? O que as pessoas pensam quando lembram de mim? Será que são coisas ruins?".

    Beijos,
    sigolendo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Muito bom seu texto. Claro, que já temos uma predisposição para determinados comportamentos, mas é claro que somos influenciados pelo meio na formação da nossa personalidade. Isso vai influenciar muito na forma de pensarmos e como agimos. Já seguindo o blog, sucesso, bjo

    http://lorenacaribe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Muito bom seu texto. antes de ler fiquei pensando muito na frase que o levou a escreve-lo...
    E como ela é profunda!!!! E como a gente se esquece um tanto de nós mesmos, não é?
    Outro ponto que achei interessante no seu texto foi a influencia dos sentimentos negativos - ainda mais de modo que a gente não percebe no início mas que vai envenenando as relações aos poucos. E quantas vezes a gente se deixa influenciar, não é mesmo?
    Adorei mesmo o seu texto. Adorei ficar pensando e refletindo sobre seus comentários :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  11. A convivência com as pessoas ao nosso redor influencia MUITO! Eu quando criança convivia com muitas crianças que me botavam para baixo e até professores, o que fez com que hoje eu seja uma pessoa receosa e pouco interativa. A sensação é muito diferente quando estou cercada de amigos de verdade, a taxa de endorfina vai lá em cima hehe. Claro que de acordo com a nossa personalidade fica mais fácil lidar com o modo de reagir a isso e saber "driblar" certas coisas, mas por exemplo, é difícil pra uma pessoa que passa o tempo todo cercada por pessoas negativas ser feliz porque é mais fácil pra ela ser absorvida com tudo que as pessoas fazem com ela e ela vai ter que fingir que aquilo não é realidade, que não influencia ela, mas influencia. É preciso saber driblar isso, mas é preciso que as pessoas saibam como tratar as outras!

    Juhlihipy

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Adorei o seu texto e concordo com várias coisas.
    Uma delas é que a nossa personalidade está em constante mutação.
    Posso perceber isso olhando para trás e notando o quanto mudei. É muito interessante também notar isso nos outros. Ver o crescimento e a transformação de uma simples criança em um adulto com características e concepções totalmente diferentes.

    leitoradescontrolada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá
    muito interessante o texto, se pararmos para pensar realmente temos muito daqueles com quem convivemos, adorei ver isso por aqui e vou salvar o texto

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. De fato, nossa forma de pensar e agir tem forte influência com o grupo ideológico ao qual pertencemos. 'É sempre muito bom estar perto de pessoas alegres, de bem com a vida, que praticam o bem. Essas pessoas transmitem paz, leveza e amor. ' não penso dessa forma, mas é uma ideia interessante. 'Sabe aquelas pessoas que fazem piada com o sofrimento alheio? Aquelas que sentem necessidade de diminuir os outros para se sentirem bem consigo mesmas? É muito perigoso estar perto dessas pessoas.  ' sou educadora social, encontro pessoas assim o tempo inteiro. Não sei, pra minha vida, acho que o legal mesmo é me relacionar com todo tipo de gente e aprender o máximo, mas, lógico, sempre haverá aquelas que vou querer distante.
    'Ao conviver com uma pessoa que transmite ao mundo coisas negativas, nossa tendência é absorver estas características.  Nos tornamos negativos, insensíveis a dor dos outros... ' eu também não concordo plenamente com esse trecho.
    A identidade realmente vive em constante transformação, mas a personalidade é mais difícil ser tão resiliente. 'É preciso que nos cerquemos das melhores pessoas.' tão complexo definir as melhores pessoas. 'Aquelas que tem sempre uma palavra amiga, um conselho bondoso, que transbordem generosidade...  ' não conheço pessoas que têm 'sempre' palavra amiga, bondade, generosidade. Acreditar piamente nas palavras sempre e nunca esconde mais perigo que o pensamento cartesiano.

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Gostei muito do texto e confesso que o grupo social ao meu redor, normalmente são pessoas com a mesma linha de pensamento, ou se não algo não muito distante disso. Adorei a reflexão.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  16. Concordo quando tu diz que nossa personalidade vai mudando com as experiências da vida. Eu mesma poderia me citar como exemplo. A sofia de antes com certeza não é a de antes e algumas pessoas contribuíram para que isso acontecesse.
    Parabéns pela reflexão. beijoos

    ResponderExcluir
  17. Acredito que realmente somos influenciados pelo meio até certa de idade, a partir daí nos moldamos com o conhecimento já proposto. Claro que durante os anos seguintes ainda haverá diversos fatores para novas mudanças, mas a essência já estará pronta.
    Como no seu exemplo sobre ter por perto pessoas boas, que te acrescentem e tudo mais. Acho isso bem relativo, pois a natureza humana segue a partir de trocas, sendo assim, eu como uma pessoa boa só procurarei pessoas boas para que possam me influenciar de maneira positiva? Nem sempre. Posso muito bem me relacionar com pessoas "não amigáveis" e ainda assim notar uma característica boa, ao mesmo tempo que influêncio com as minhas atitudes. E mesmo que ela não tenha, seria certo manter distância só pelo fato dela "aparentemente" não ter nada que me agrade? Para tudo há uma troca entre positivo e relativo. É muito fácil querer bem só quem lhe quer bem. Sou da opinião de que é preciso um desafio a mais para realmente conhecer e ter mais das pessoas.

    ResponderExcluir
  18. Oiii!
    De fato nosso comportamento é influenciado sim por quem está a nossa volta.
    Uma pena existir pessoas que tem uma energia tão pesada que você não consegue nem ficar perto.
    Gostei bastante do texto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oiee ^^
    Parei para pensar agora nas cinco pessoas que eu mais convivo, e também nas qualidades e defeitos que elas "passam" para mim...haha' tenho uma amiga um tanto negativa e com baixa auto-estima, e ela é muito ansiosa também, e de uns tempos para cá eu tenho me sentido da mesma forma kkkk' negativa e ansiosa. Mas ela é uma pessoa incrível, de bom coração e honesta, então eu acho que a influência dessas qualidades acaba pesando mais do que as negativas, né? Principalmente porque ela não é uma pessoa ruim, só não acredita muito em si mesma. Acho que cabe a mim e a nossos outros amigos tentar mudar essa opinião negativa, né?
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  20. Interessante, mas assustador kkkk!
    Mas parando para analisar é verdade, as vezes nem reparamos nisso, mas as pessoas refletem muito na nossa personalidade!
    Por isso quero sempre me cercar das melhores!!
    Adorei o post!

    ResponderExcluir
  21. Oie, tudo bem? Concordo com a premissa que somos o resultado das pessoas com quem mais nos relacionamos, e por consequência, agimos de certa forma que como diz meu professor se torna um "mau hábito". Durante um tempo tinha pessoas bem pessimistas perto de mim, sabe aquelas que sempre dizem que estão doentes, com problemas, ou que nada dá certo? Nossa, parecia que só existia uma nuvem negra, que situação mais chata. Acredito que devemos evitar pessoas assim, buscar opções mais saudáveis, pessoas que realmente nos façam crescer e sejam positivas. Parabéns pelo post! Beijos, Érika ^-^

    ResponderExcluir
  22. Oi!!
    Nossa que máximo esse post, realmente se paramos para pensar um pouco sobre isso vamos perceber que somos influenciados sim, mesmo sem perceber.
    Muitas vezes os jovens são influenciados até mesmo pelos pais, um assunto que se tem discutido muito é a questão do preconceito. Eu já me afastei de pessoas por causa das atitudes e principalmente por serem preconceituosas, aquelas pessoas que acham tudo horrível e o pior estão criando o filho dessa maneira.
    As pessoas muitas vezes se preocupam com o material, em mostrar que são melhores e esquecem que muitas vezes estão fazendo as pessoas se afastarem.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  23. O que aprendi escrevendo a minha monografia é que somos mais influenciáveis do que pensamos. A nossa identidade é construída a partir da nossa vivência com o social. E realmente aquele que diz que n liga para opinião dos outros está mentindo.

    ResponderExcluir
  24. Texto maravilhoso! Eu concordo em gênero, número e grau com as palavras que você disse. Por mais que sejamos pessoas autônomas, com seus próprios sentidos e sentimentos, é inegável a influência que as pessoas e o ambiente ao nosso redor. Às vezes alguém negativo consegue influenciar todo um ambiente, deixá-lo carregado. E é importante conseguirmos perceber isso e buscarmos sempre aqueles que nos fazem bem e nos fazem sermos melhores também!
    Estou lendo suas postagens e amando seu blog!!! <3 <3 <3
    xoxo

    ResponderExcluir
  25. Oi, tudo bem?
    Eu já parei pra estudar isso em sociologia, os fatos sociais falam bastante disso, que somos influenciados por várias coisas. A postagem está bem interessante.

    ResponderExcluir
  26. Concordo totalmente com esse texto, se pararmos para observar vemos isso nas pessoas ao nosso redor o tempo todo. Todo indivíduo em grupo comporta-se como grupo e não como indivíduo. E essas mudanças afetam como somos diariamente. Adorei a postagem, muito interessante.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...