sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Cálice - Análise da Música

Oi gente, hoje vou falar de uma música que sempre me impressionou. Ela retrata um período histórico lamentável no nosso país e foi composta com genialidade por Chico Buarque e Gilberto Gil. A canção foi composta em 1973, no período da ditadura militar no Brasil. Com a ditadura vierem as violações de direitos humanos, censura e muitos outros acontecimentos. "Cálice" foi a forma destes cantores e compositores mostrarem e protestarem contra essa dura realidade por meio da arte, da música.

No refrão "Pai, afasta de mim este cálice/ de vinho tinto e sangue", se faz uma alusão a agonia de Jesus Cristo prestes a morrer com o sofrimento do povo brasileiro naquele momento, resultado do cálice/cale-se  imposto pela ditadura. Nesta época, milhares de cidadãos tinham sido censurados, exilados, presos, torturados, mortos...

No decorrer da música aparecem os versos "Como beber dessa bebida amarga/ Tragar a dor, engolir a labuta" há uma clara referência a ter que "engolir" a realidade que se apresentava, realidade de dor, sofrimento, "cálice de vinho tinto e sangue", sangue de milhares de cidadãos que cometiam o "crime" de se expressar, de discordar de um governo autoritário e anti democrático.

O termo "Pai", é ambíguo, tanto pode ser compreendido como o pedido de Jesus e a seu Pai, quanto  figura de autoridade que o governo era na época.
A letra descreve quase que inteiramente o período, descrevendo as tensões, a agonia, a espera de que algo aconteça, o sofrimento de ter "calada a boca".
É uma excelente forma de estudar este tenebroso período, juntamente com outras canções compostas na época que algum dia postarei e analisarei as letras.

Segue abaixo um clipe da música com  retratos da ditadura, espero que gostem e aprendam um pouquinho ;)

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...